Seja bem vindo ao mundo dos SONHOS.

 

Ia começar esse texto com uma pesquisa sobre o que a ciência fala o sobre os sonhos.

Resolvi, descartar o que já li sobre isso, e partir das minhas experiências e concepções sobre eles.

O sonho mais antigo que me lembro, devia ter uns 4/5 anos, estava na porta balcão da casa que morava, quando ainda morava na chacara da minha vó e ainda existia a porta balcão que dava direto pra rua, essa não existe mais, foi fechada,  por motivos de “segurança”.

Estava lá, era uma noite com uma lua bem cheia, e estava olhando pra ela, quando aparece um cavalo com asas, se coloca em frente a porta balcão, eu subo em cima dele e ele me leva pra lua.

Nessa época assistia muito ” Cavalo de Fogo”…

Outro sonho dessa fase, eu estava voltando pra casa com minha irmã, quando derrepente aparece um bicho papão enorme e começa a nos perseguir, a Cê saiu correndo e eu tentava correr, mas não saia do lugar, ai o bicho papão chegou perto de mim, e pluft, acordei.

Costumo sonhar muito e com freqüência, sempre lembro do que sonhei, na verdade gosto de ficar na cama um tempo antes de levantar lembrando os detalhes dos meus sonhos.

Acredito mais no meu sub consciente do que no meu consciente, não me preocupo em estabelecer regras rápidas, nem em ficar pensando muito antes de tomar um decisão, isso não quer dizer que eu faça as coisas por impulso, na verdade tento desafiar coisas que tenho medo, vivo me virando de ponta cabeça, fazendo caminhos diferentes, provando sabores novos, tentando ver um reflexo inédito na frente do espelho e deixo pro meu sub consciente o trabalho de juntar essas experiências e transforma-las na forma com que eu interajo com a realidade.

Acho que o sonho é um grande test-drive, nossa mente simula determinadas situações e nos coloca como personagens de nós mesmos, um belo video game em 3d, nele os nossos medos e prazeres se cruzam com nossas lembranças e constroem baseados no nosso potencial criativo, uma nova realidade, a mais próxima de nós mesmos que podemos viver. Podemos morrer, voar(sonho constante esse), Salvar alguém de uma situação de perigo, além de nos tornarmos grandes arquitetos de cidades, carros, universos e formas. A criatividade explodi.

Abrimos os olhos ao amanhecer e encontramos-nos nela. Podemos não lembrar daquilo que sonhamos na última noite, nem de tudo que já sonhamos na nossa vida, mas a nossa cabeça, registra e aplica no nosso cotidiano um reflexo do que vivemos de olhos fechados.

O mundo se altera, dia a dia…e de onde vem a nossa vontade de alterar tudo isso?

Feche os olhos…e descubra.

Sobre @le_oshiro
....

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: