Capítulo 8

– Dona Sophia, a senhora está…

– Louca, sim, estou louca. O carro está pronto?

– Sim.

– Se alguém me ligar, diga que estou dormindo. Se for algo urgente sobre a Bia, Transfira a ligação pro meu celular.. Não comente nada sobre o que está acontecendo, em breve os jornalistas vão começar a se amontoar  aqui na frente. Deixe a entrada dos fundos livre, se for preciso solte os cachorros, atraia a atenção para a frente da casa, eu voltarei de taxi, o Luciano volta antes pra despistar esse bando de gente intrometida.

– Vai com Deus dona Sophia.

– Amém.

– Vamos Luciano?

– A senhora vai se casar?

– Não, vou resolver os problemas da relação, vamos!

Problemas da relação…

Ninguém mandou se casar com um político, sua idiota! Devia ter casado com um pobre, seria feliz, ao menos teria um marido e uma filha agora. Gostaria de nunca sair desse carro. Isso não pode ser real. Luciano…isso mesmo

– Luciano! Pare em algum bar e compre uma caixa cheia de baseados, um vinho, Marlboro e um pote do sorvete favorito da Bia.

– Sim senhora.

Não posso chegar assim na escola, estou cheia de raiva, se não me acalmar vou explodir aquele lugar de vez. E o exemplo público?

Sem prefeito, sem primeira Dama. Agora sou uma mulher descontrolada.

– Pronto senhora, suas coisas.

– Obrigado, Luciano, uma vez você me disse que seu namorado estava começando a trabalhar como DJ.

– Sim, o Tiago é muito bom, ele…

– Espero que realmente seja muito bom, a partir de hoje ele vai ser famoso, ligue pra ele, vá busca-lo enquanto eu converso com a diretora. Ele tem um show marcado ao meio-dia. Eu pago o almoço, hahahaha. Traga o equipamento que for preciso para um grande show, se precisar compre. Adapte tudo ao carro.

– O que a senhora vai fazer?

– Você confia em mim Luciano?

– Sim, senhora.

– Tem um isqueiro ai?

– Aqui.

– Pode fechar o vidro, preciso de um momento.

Como eu gostaria de um charuto de maconha agora, esses baseados industriais são tão pequenos, vou fumar uns três de uma vez.

Sinto gosto de juventude, esse vinho destona. Quando era jovem, não bebia rótulos e safras especiais. Bebia qualquer coisa.

– Rararárá, Estou ferrada, Meu Deus! LUCIANO!

– O que foi senhora?

– Eu tenho cara de culpada?

– Não senho…

– Meu Deus, eu posso ser a culpada de tudo ainda! Rarárá…Como Assim!

– Imagina Luciano, a manchete de amanhã:

– Sophia Castro é acusada de ser mandante do desaparecimento do marido e da filha.

– E na notícia:

– A ex-primeira dama é investigada desde que foram encontradas…

– Aquele maldito do Ano vai me incriminar!

– Mas, eu Luciano, tenho alíbi, mas, quando alguém quer acabar com você, isso é pouco. Aproveite sua vida de motorista.

– A Bia sumiu? Como?

– Você não sabia? Jajá você vai saber de tudo e mais um pouco.

– E agora senhora?

– Agora eu a filhinha de papai, preguiçosa, vou ter que resolver tudo isso sozinha. Quero os dois de volta! Custe o Custar. O pão que o diabo amassou é muito mais gostoso do que esse bando de energúmenos , insensíveis, assassinos e sequestradores filhos da puta vão comer!

– O melhor dia da minha vida, vai ser o pior dia da vida deles!

– Senho…

-Fala nada não! Faz o que te pedi, estamos chegando, pare um pouco, ainda tem meia garrafa de vinho. você tem colírio?

– Sim, aqui senhora.

Agora estou melhor, não sinto ódio, mas, quero ao menos um pouco de aventura.

– Now and then when I see her face
She takes me away to that special place
And if I stare too long
I’ll probably break down and cry

Oh, oh, oh, oh
Sweet child o’ mine
Oh, oh, oh, oh
Sweet love of mine

She’s got eyes of the bluest skies
As if they thought of rain
I hate to look into those eyes
And see an ounce of pain

Oh, oh, oh, oh
Sweet child o’ mine
Oh, oh, oh, oh
Sweet love of mine!!!!!

– Pronto, pode me deixar na frente da escola.

– A senhora está bem?

– Nunca estive melhor, agora vá e resolva tudo que te pedi. Preciso de tudo pronto e de vocês aqui as 11h. Não comente nada com ninguém, qualquer coisa, me ligue. Me deseje sorte.

– Boa sorte, senhora.

– Boa sorte pra todos Luciano.

É agora ou nunca, cada movimento é crucial. Que maravilha! Todas as mães, maldita hora que coloquei essa menina em uma escola “influente” e “segura”. Que beleza! Todos me devorando com os olhos lá de longe, não sei o que é pior, atravessar a rua e ser atacada por um bando de jornalistas, ou enfrentar esse bando de mulher cochichando, parece um galinheiro quando é hora de comer. Popópópopococócocó – Aqui se faz, aqui se paga, ninguém é perfeito. Você viu ela está de branco, nossa ela está louca, coitada da Sophia…

Eita lá vem a diretora, Que lindo, olhe só, corre igual um avestruz. E essa cara, nunca viu uma noiva na vida filha? Ai meu Deus! Ela está chegando. como eu queria que ela fosse muda.

– Sophia, você está linda!

Isso puxa o saco e manda a bomba.

– É tão triste ter que te receber nessas condições, a Bia sempre foi uma das nossas alunas mais queridas, estou sem palavras…

Claro que está sem palavras…se fosse pra falar da briga de boneca, teria muitas.

– É verdade, tão favorita que vocês deixaram ela ser seqüestrada! Coitados dos não favoritos. Nem me venha com essa cara de bunda Francisca, vamos para sua sala, quero saber de tudo. Vai rápido filha! que lerdeza é essa, não vim aqui tomar um cafézinho com você, agiliza vovó.

Sobre @le_oshiro
....

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: